No mercado atual cada vez mais competitivo duas realidades complexas precisam ser consideradas pelas empresas: uma reduzida margem de erro e janelas de oportunidades cada vez mais curtas para o lançamento de novos negócios. Um dos caminhos que podem garantir que produtos sejam mais bem sucedidos diante deste contexto é a prototipagem.

Este foi o tema da participação da Konker na VII Semana da Computação (SECOMP 2016), realizada entre os dias 26 e 30 de setembro. Em palestra empresarial, Luis Gonzalez, PhD em Física pela Unicamp e especialista R&D da Konker, abordou ferramentas e recursos capazes de concretizar a prototipagem de baixo custo para a Internet das Coisas.

“Este é um recurso primordial para acelerar o desenvolvimento de novos produtos, analisar um projeto como um todo e testá-lo para que possíveis falhas sejam identificadas antes da etapa de produção em escala”, afirma Luis. A prototipagem economiza tempo, recursos e torna o processo de criação muito mais dinâmico. Entretanto, os custos envolvidos nesta demanda, que costumam ser geralmente impeditivos a muitos projetistas independentes ou de pequenas empresas, estão começando a se tornar mais atrativos aos desenvolvedores. Este já vem sendo o caso da Internet das Coisas.

A Konker, que está lançando no mercado uma plataforma de soluções em Internet das Coisas voltada para atender a demandas e necessidades de segmentos como Indústria, Agricultura, Logística e Varejo, vai na contramão da cartilha das companhias dominantes do mercado de TI e aposta na democratização do processo de criação. “Neste contexto, ter a capacidade de prototipar de maneira rápida e com baixo custo, além de democratizar a criatividade, irá contribuir para o processo de inovação e produtização”, afirma Luis Gonzalez.

Por meio do uso de técnicas relativas à prototipagem rápida é possível reduzir em até 90% o tempo e custos de recursos empregados com esta demanda. Apesar de toda esta economia, isso não significa que a qualidade destes protótipos obtidos será menor. De acordo com as características de cada projeto, a prototipagem rápida e de baixo custo pode gerar resultados ainda melhores que em processos tradicionais, como a usinagem.

A Konker é um dos destaques do portal StartSe, principal referência do mercado de startups da mídia brasileira, com mais de 1 milhão de pessoas impactadas por mês. A publicação deu grande foco às amplas áreas de negócio abrangidas pela plataforma Konker e os modelos de serviço disponibilizados pela empresa. A matéria também enalteceu as soluções desenvolvidas pela Konker em conectividade em tempo real, análise de dados e ações automatizadas e inteligentes.

Continue reading “Konker no portal StartSe”

A internet das coisas traz uma grande mudança na forma como fazemos tudo. Levantamos os principais pontos dessa questão para você entender mais sobre o assunto e saber por que deve apostar nessa tendência 

Lembra dos Jetsons? Ainda não temos carros voadores, ou robôs que conversam enquanto passam espanador na casa, mas saiba que a grande revolução da tecnologia e das máquinas usadas em favor da vida humana já começou e tem nome: internet das coisas.

Continue reading “Qual o impacto da internet das coisas em nossa vida?”

 A Konker participou da maior conferência de Internet das Coisas do mundo, a IoT World 2016, realizada em Santa Clara – Califórnia, entre os dias 10 e 12 de maio. A terceira edição do evento atraiu aproximadamente 15 mil pessoas, entre elas empresas que atuam com soluções de IOT, expositores e palestrantes. De acordo com a IoT Analytics, alguns temas foram destaques durante o evento, confira alguns deles abaixo:

  1. Segunda onda de IoT – vários painéis de discussão foram apresentados durante o evento para introduzir o que seria a segunda onda da Internet das Coisas. Entre os assuntos, foi destacado que a indústria da Internet das Coisas não é apenas para conectar “coisas” (onda #1), mas para realmente desenvolver modelos de negócios baseado na Internet das Coisas (onda #2).
  2. A Segurança na Internet das Coisas está sendo reconhecida como parte do processo – uma percepção bastante importante é a de que o tema voltado a Segurança na Internet das Coisas parece estar recebendo mais atenção e discussões aprofundadas. Segurança não é mais vista como uma reflexão inconveniente, mas sim como elemento central de qualquer solução de Internet das coisas.
  3. Construindo algoritmos como um ativo – Várias discussões durante o IoT World abordaram onde são gerados valor e lucro, além de quem são os maiores beneficiados. Clique aqui e conheça mais sobre as soluções da Konker.