A nova versão da Plataforma Konker foi lançada e com ela, várias implementações e melhorias de desempenho para tornar sua solução IoT mais produtiva, escalável e eficiente.

Conheça os novos recursos:

  • Atualização de firmware com OTA nativo
    Agora você pode atualizar o firmware dos seus dispositivos utilizando a tecnologia Over-The-Air. Isso torna extremamente prático a atualização remota de equipamentos em campo, eliminando a necessidade de desmontar seu equipamento e ligá-lo ao seu computador para atualizar.
  • Upload e tratamento de dados multimídia
    Agora você pode, por meio de uma conexão REST, salvar na Plataforma Konker imagens e sons coletados por seus dispositivos.
  • Novas features de depuração no desenvolvimento
    Agora é possível verificar se um dispositivo está enviando dados por meio do canal _echo, verificar o nível de bateria e registrar o último ip usado por um dispositivo. Usando esses canais padrão você também já conta com o suporte nativo da plataforma para serviços de watchdog e health-check dos devices, sem ter que escrever nenhuma linha de código extra.
  • Integrações mais rápidas e flexíveis
    Melhorias de desempenho de rotas e transformações para deixar sua aplicação ainda mais escalável.
  • Melhoria de performance do console
    O console de desenvolvimento e gestão foi aperfeiçoado para que você possa navegar entre seus devices ainda mais rapidamente.
  • Revisão e novas funcionalidades na API
    A nossa API ganhou uma série de funcionalidades novas que você já pode usar para acelerar ainda mais o seu desenvolvimento.
  • Criação de API Tokens também via console
    Para criar uma aplicação de integração, você agora conta também com a possibilidade de criar e gestionar seus application tokens (API Tokens) diretamente do console.

Clique aqui e acesse a Plataforma Konker para conferir as novidades!

A Forbes divulgou na semana passada uma matéria baseada no estudo do Forrester Research que prevê quais elementos IoT ganharão escala para os negócios durante o ano de 2018.  Segundo os especialistas, a Internet das Coisas terá grande impacto no valor que as empresas oferecem para seus clientes. Além disso, as plataformas serão uma vantagem na infraestrutura das soluções e a segurança ainda é uma preocupação fundamental.

Entre os principais pontos destacados no relatório é a adoção de Plataformas de IoT pelas empresas no desenvolvimento de suas soluções. Elas começarão a se especializar em cenários de aplicação e operar neles, atendendo as necessidades específicas do seu público, criando produtos ou implementando processos conectados. Em outras palavras, os desenvolvedores irão optar cada vez mais por plataformas IoT construídas com seus casos de uso em mente e que integrem seu diversificado conjunto de recursos, para que eles possam se concentrar na execução do negócio, não gerenciando manualmente os” bits “do IoT.

Além disso, a integração dos dados IoT irá acontecer na nuvem e na ponta da solução simultaneamente e as plataformas devem estar preparadas para oferecer serviços além do núcleo da rede. Isso porque o desenvolvimento em nuvem traz para os desenvolvedores baixos custos de adoção, implantações rápidas, alcance global, fácil integração com outros sistemas e baixa manutenção. Ao mesmo tempo, os sistemas IOT precisa reduzir custos de ingestão de dados e latência de rede, jogando alguns processos para a ponta da solução. Assim os dispositivos podem atuar diretamente com base nos dados gerados, enquanto os processos de nuvem tratam de questões como segurança, escalabilidade, configuração, implementação e gerenciamento. Ou seja, ao optar por plataforma IoT, os tomadores de decisão de TI vão querer ter a certeza de que um provedor em potencial tenha uma estratégia sólida para a computação de ponta.

Há também que se levar em consideração a integração entre todas as cadeias da solução. Os desenvolvedores buscarão cada vez mais a integração de dispositivos através de serviços de plataformas open source, a fim de vincular todos os IoT ‘bits’ juntos.  Isso porque os desenvolvedores  buscam como requisitos baixos custos de adoção, implantação rápida para prototipagem, alcance global, fácil integração com sistemas de registro e um esforço de manutenção mínimo.

Ainda segundo o estudo, a economia de dados deve crescer, com as novas diretrizes adotadas na Europa. Nos Eua já é uma prática adotada por tomadores de decisão e analistas de dados. A União europeia irá tomar medidas para regulamentar a comercialização de dados obtidas pelas tecnologias iot.

Ao mesmo tempo as preocupações com segurança continuam, com um número crescente de ciberataques sendo previstos. Por isso é essencial investir em uma Plataforma segura para a comunicação de seus dados.

Além disso, IoT chega mais perto do consumidor final. Produtos nas varejistas para melhorar a comunicação entre as partes e melhorar a experiência do cliente, como o Amazon Alexa, devem ser implementados nas redes. Além disso, produtos e wearables continuam em alta e devem adotar cada vez mais comandos de voz para a interação com o usuário, em virtude da evolução da complexidade, amplitude e qualidade desses serviços.

Mas a visão é que os benefícios que a adoção de uma Plataforma IOT supere os desafios tecnológicos existentes em relação a essa questão. Todos parecem concordar que a IoT é uma coisa boa, e ninguém parece estar interessado em desacelerar ou fazer o tipo de investimentos maciços que é susceptível de levar para proporcionar segurança real à indústria.

Para saber mais sobre os benefícios de utilizar uma Plataforma IoT, acesse www.konkerlabs.com

A Konker patrocina a QCon; Principal conferência que reúne, em São Paulo, desenvolvedores de softwares profissionais. O evento acontece de 24 a 26 de abril, no Centro de Eventos PRO MAGNO, e que reúne líderes técnicos, arquitetos, gerentes de TI e desenvolvedores sênior.

Durante os três dias de conferência, serão mais de 90 palestras, distribuídas por 12 trackers, ou trilhas de conhecimento, 3 keynotes internacionais. Wellington Mariusso, Head de Tecnologia e Produto da Konker, estará a frente da palestra IoT e o terceiro consumidor: criando serviços para dispositivos limitados, que acontece no dia 25 de abril, às 14:40.

O foco da discussão será compartilhar com o público a experiência da Konker que, nos últimos dois anos, atua na construção de arquiteturas e soluções IoT lidando com desafios de escalabilidade, interoperabilidade, processamento distribuído, analytics e segurança. Nesta palestra apresentaremos como temos lidado com esses desafios, alternativas que usamos para contorná-los e como levar tais questões em consideração no desenho dos serviços e na escolha das tecnologias.

“A internet atual disponibiliza serviços principalmente para dois tipos de consumidores: pessoas (através de browsers e apps mobile) e aplicações (através de APIs padronizadas). A Internet das Coisas apresenta um desafio diferente; traz um novo tipo de consumidor de serviços: dispositivos sem tela e com recursos limitados. Embora à primeira vista pareça que as APIs sejam suficientes, tais dispositivos frequentemente têm limitações que vão além de questões mais óbvias”, afirma Wellington Mariusso.

A Konker conta ainda com um estande, em que receberá os visitantes para apresentar sua plataforma de internet das coisas e algumas de suas possibilidades para empresas e desenvolvedores.

Para saber mais sobre a QCon 2017, acesse o site do evento: http://qconsp.com/

Uma das principais representantes da Internet das Coisas no Brasil, a startup brasileira Konker marca presença no IoT Business Forum 2016, importante evento do segmento que acontece em 6 de dezembro, em São Paulo. Adriano Lima, CEO da empresa e referência na evolução técnica da Internet das Coisas no Brasil, será uma das atrações do encontro e abordará a evolução das plataformas voltadas à tecnologia que já gera soluções revolucionárias para o mercado.

Continue reading “Konker discute futuro da IoT”